sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A descoberta da pólvora.

"Como fazer uma mulher subir pelas paredes em 5 técnicas infalíveis


Em geral os conselhos relacionados ao assunto raramente rendem o sucesso esperado. Mas não é o caso destas cinco técnicas infalíveis.
Técnica nº 1 : Mãos Molhadas

Sim, a técnica das mãos molhadas. Certamente a mais popular entre as mulheres. Tão simples. Tão excitante. Tu vais deixá-la completamente sem fôlego:

* Faz a tua parceira sentar-se numa cadeira confortável na cozinha. Certifica-te de que ela consegue ver muito bem tudo o que tu fazes.

* Enche o lava-louça da cozinha com água e adiciona algumas gotas de detergente para louça com aroma. (Existem muitos aromas que podem ser utilizados: maçã, limão, lavanda – escolhe o que quiseres. Se estiveres em dúvida, experimenta o ‘neutro’).

* Segurando uma esponja macia , submerge as tuas mãos na água e sente a tua pele ser envolvida pelo líquido até que a esponja esteja bem molhada..

* Agora, movendo-te devagar e gentilmente, pega num prato sujo do jantar, coloca-o dentro do lava-louça e esfrega a esponja em toda a superfície do prato. Vai esfregando com movimentos circulares até que o prato esteja limpo.

* Enxagua o prato com água limpa e coloca-o a secar. Repete com toda a louça do jantar até que a tua parceira esteja a gemer de prazer.



Técnica nº 2: Vibrando pela Sala

Esta técnica utiliza o que para muitas mulheres é considerado um “brinquedinho”. É um pouco mais difícil do que a primeira, mas com algum treino vais fazer com que a tua parceira grite de prazer.

* Cuidadosamente vai buscar o aspirador de pó no lugar onde ele fica guardado. Sê gentil, demonstra a ela que sabes o que estás a fazer.

* Liga-o na tomada, aperta os botões certos na ordem correcta.

* Vagarosamente vai movendo-o para a frente e para trás, para frente e para trás… por toda a carpete da sala. Tu saberás quando deves passar para uma nova área.

* Vai mudando graduadamente de lugar. Repete quantas vezes for necessário até atingir os resultados.



Técnica n° 3 : A Camisinha Molhada

Este joguinho é bem fácil, embora precises de mente rápida e reflexos certeiros. Se fores capaz de administrar correctamente a agitação e a vibração do processo, a tua parceira falará da tua performance a todas as amigas dela.

* Irás precisar de duas pilhas de roupa suja. Uma com as roupas brancas, e outra com as coloridas.

* Enche a máquina de lavar com água e vai derramando gentilmente o sabão em pó dentro dela (para deixar a mulher ofegante, usa exactamente a quantidade recomendada pelo fabricante).

* Agora, sensualmente coloca as roupas brancas na máquina… uma de cada vez… devagar. Fecha a tampa e liga o ‘ciclo completo’.

* Enquanto tu vês a tua companheira babar de desejo por ti, esta é uma óptima oportunidade para pores em prática a Técnica nº 2.

* Ao fim do ciclo, retira as roupas da máquina e estenda-as para secar. Repete a operação com as roupas coloridas…

Atenção: Se neste ponto ela começar a gritar algo como: – “Sim! Sim! Ai! Isso! Ai mesmo! Oh meu Deus! Não pares! Não pares não!” Não pares. Continua até que ela esteja exausta de prazer.



Técnica nº 4: O que sobe, desce

Esta é uma técnica muito rapidinha. Para aqueles momentos em que tu queres surpreendê-la com um toque de satisfação e felicidade. Podes ter a certeza, ela não vai resistir.

* Ao ir ao WC, levanta o assento da sanita. Ao terminares, baixa novamente.

* Faz isto todas as vezes.

* Ela vai precisar de atendimento médico de tanto prazer.



Técnica nº 5: Gratificação Total

Cuidado: colocar em prática esta técnica pode levar a tua companheira a um tal estado de sublimação que será difícil depois acalmá-la, podendo causar riscos irreversíveis à saúde da mulher.

* Esta técnica leva algum tempo para aperfeiçoar. Empenha-te com afinco. Experimenta sozinho algumas vezes durante a semana e tenta surpreendê-la numa sexta-feira à noite. Funciona melhor se ela trabalhar fora e chega cansada a casa.

* Aprende a fazer uma refeição completa. Sê bom nisso.

* Quando ela chegar a casa, convence-a a tomar um banho relaxante (de preferência aromático numa banheira de água morna que tu já preparaste).

* Enquanto ela está lá, termina o jantar que tu já adiantaste antes dela chegar a casa.

* Após ela estar relaxada pelo banho e saciada pelo jantar, procede com a Técnica nº 1.

* Presta atenção nela pois o estado de satisfação será extremamente alto, podendo causar coma repentino."

Retirado daqui.

"Gabriela"

"Coitado é filho de rato que nasce pelado"

"Até que a morte nos separe"

Imagem retirada daqui.

Este ano já foram assassinadas 30 mulheres pelos seus parceiros. TRINTA. Trinta pessoas. Trinta. Trinta. Trinta. Apetece-me chorar.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Fartinha que ando disto.

Estou com uma constipação de morrer desde segunda. Já não aguento mais.

O melhor de todos.



Não li os livros. Gostei dos filmes todos, mas este foi o meu preferido. Acho que a personagem da Bella está perfeita. Como se tivesse de facto nascido para ser vampira...


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Isto da manif está a dar que falar. Pelos vistos a bófia fartou-se de levar na tromba.

No FB é só farpas e balas. Uns concordam outros discordam; há quem comece a dizer que não é violenta mas que se não for assim não saímos da crise. Tudo a falar e a falar dos políticos, dos polícias, da crise, dos corruptos, da elite, da vergonha,... da "pata que os pôs". Minha gente vivemos numa democracia, certo? Já repararam nisso? Todos os nossos políticos após o 25 de Abril foram eleitos. ELEITOS. Escolhidos por nós. Qual é a dúvida? São somente um reflexo nosso, nada mais. A única diferença é que cada um rouba na escala a que está sujeito. O Zé povinho foge ao fisco, faz amigos a pensar na cunha, não passa nem pede recibo, dá palmadinhas nas costas de quem insulta e de quem engana o próximo, espeta a faca bem fundo sempre que pode, vende-se por uns míseros euros para fazer parte da casta... Nós somos como eles e eles são como nós. A questão é: se nós estivéssemos no lugar deles faríamos o mesmo? Quando um de nós, do povo, chega a um cargo de poder, escolhe o quê? A honestidade ou a corrupção? Falamos muito dos nossos políticos como se fossem entidades surreais, saídas de um filme de ficção, como se não fossem da nossa gente... Mas são. Podem ser uma elite privilegiada, mas o povo está longe da inocência. E enquanto o povo vir a elite como algo fora de nós isto não vai lá. Enquanto a elite for tratada como elite não conseguiremos fazer a mudança. Porque a elite desperta o que mais move um português: a inveja. A inveja de querer ser como eles.         

Por mim estas almas coninhas amanhã passavam a manhã e a tarde a arranjar a calçada que destruíram hoje.

E ainda pagavam os escudos partidos pelas pedras que atiraram. 

Gente que vai a uma manifestação de cara tapada não merece respeito.

A cobardia é uma coisa muito feia.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O senhor Miguel Sousa Tavares fica muito ofendido com a tradução em brasileiro feita na visita da Sr.ª Merkel; mas quando a amiga brasileira dele cospe nas fontes portuguesas já somos nós que não temos sentido de humor nenhum.

“Isto é uma reacção provinciana e saloia dos portugueses. Somos um povo sem capacidade de humor e autocrítica. (...) Só um povo com complexos é que se sente melindrado com uma coisa destas. Não temos de estar sempre a ser elogiados como se fossemos um povo exemplar”.

Só para recordar as palavras do senhor. Cheira-me que ele nos últimos tempos também anda a perder o sentido de humor. Está azedo. 

E agora deu-me os nervos e reconheço que os assuntos (a brasileira Maitê e a tradução brasileira da Merkel) não se podem comparar, mas irrita-me esta alma todas as segundas alapada na SIC a opinar sobre tudo e mais alguma coisa. Com que crédito? Que vale a opinião dele? Porque está ele ali e não o Zé da esquina? Aliás não percebo porque teimam os telejornais em ter fazedores de opinião. É só falar e falar. A dizer aos portugueses o que devem pensar. Tretas. Tudo tretas. Vejam o video do Marcelo.

Também não é erótico a este ponto.

Que coisa mais feia. Xiça.

É pá não vejam o video promocional do Marcelo que até agora estou arrepiada e com uma sensação de vergonha alheia que já não aguento. Que coisa mais feia. Fosga-se se aquilo passa na Alemanha ou em qualquer outro nosso comparsa europeu é que está tudo tramado. Nós não somos assim nem pensamos assim. Vão armar-se em coitadinhos pobrezinhos para outro lado. 

Que cambada de papagaios fala barato.

Veio cá o Chávez e ninguém abriu a boca. O Kadafi acampou no nosso quintal e foram pouquíssimas as vozes que se ouviram. O Eduardo dos Santos anda por cá a seu bel prazer. Mas o que choca este nosso povo é a vinda da Merkel. Os portugueses deviam olhar para si próprios e ver o quanto são ridículos e os únicos culpados da sua situação. Os únicos culpados.