terça-feira, 30 de abril de 2013

Só para ter uma conta redonda de posts este mês.

...

"One day baby, we'll be old/ Oh baby, we'll be old/ And think of all the stories that we could have told."..

É como droga. Mal acordo, mal me deito. É como se cada chuto me levasse para uma outra vida. Cem anos de existência com milhares de histórias, milhares de caminhos, milhares de desertos. Mil e uma vidas e todas elas na minha memória. Cada vez mais vivas, cada vez mais minhas. Por baixo das veias. Bem dentro.   

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Após as primeiras semanas de descoordenação tenho praticado nos últimos dias meia hora de yoga.

Imagem retirada daqui.

E esta é a recompensa. Após ficar 500 vezes com a barriga espalmada no nariz, a morrer de aflição, consegui fazer a postura do arado. Ainda está longe do que representa a imagem, mas acredito que com preserverança chego lá. Tudo é preserverança, certo?

Benefícios da Halasana ou Postura do Arado:

1) Regula as atividades das glândulas tiróide e para-tireóides, as quais equilibram a taxa metabólica do corpo e estimula a glândula timo, melhorando o sistema imunológico.

2) Fortalece os neuro-músculos abdominais, aliviando dores nas costas, cervicais, tonificando os nervos espinhais, melhorando o funcionamento do sistema nervoso simpático, e aumentando a circulação de sangue para toda a área.

3) O movimento do diafragma durante a pratica desta ásana massageia todos os órgãos internos, ativando a digestão, aliviando constipação, revitalizando o baço e as glândulas supra-renais, promovendo a produção de insulina pelo pâncreas e melhorando as funções dos rins e fígado.

4) Traz grande equilíbrio interior.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Landscape


O MEU OLHAR

O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de, vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender ...

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar...

Alberto Caeiro

Um amor maior.

Esta noite pelas 0h27m nasceu em Coimbra um anjo. De parto natural, belo e emotivo ao som de "Come nembo che fugge col vento" - Handel interpretado por Cecília Bartolie. 

Este ano ainda virão mais dois.


quinta-feira, 18 de abril de 2013

Não poderei ir a uma sala de cinema em Portugal para ver este filme mas pode ser que acabe por passar neste país que escolhi para viver. Era bom.


"Este filme nasceu da cabeça do realizador Leonardo António, cuja vontade de o fazer era tanto, que usou o seu próprio dinheiro para o conseguir filmar.
Pediu ajuda a muitas pessoas do meio, que acabaram por trabalhar de graça, tudo para que este filme fosse feito.

Foi desta forma que conseguiu cativar pessoas como o Rodrigo Leão, o Albano Jerônimo, o Rui Luís Brás, o Peter Michael, o Gustavo Vargas e eu. E também desta forma conseguiu cativar a Zon/Lusomundo para distribuir o filme.

Assim, passados 2 anos das rodagens estarem concluídas, o filme chega finalmente aos cinemas. E é aqui que eu preciso de algum apoio vosso.

Mais do que irem ver o filme, que obviamente depende da vossa vontade, horário, finanças ou gosto, aquilo que vos venho pedir é para fazerem publicidade. Falem sobre o filme, partilhem o trailer, se forem ao cinema levem amigos, o que for preciso para que um filme sem apoios e sem publicidade consiga atingir o maior número de pessoas. 

O filme vai estrear em Lisboa (Amoreiras, Alvaláxia), Grande Porto (Norte Shopping, Gaia Shopping), Faro, Coimbra, Oeiras, Almada. Se houver muita gente a ver o filme na primeira semana, ele irá para mais salas na segunda.

Deixo-vos aqui um teaser do filme e a página do Facebook caso queiram ir ver mais coisas sobre o filme.




Email a circular escrito pelo João Villas-Boas. Gosto de pessoas que não esperam por apoios do Estado para realizar sonhos. Se estivesse no meu país não perderia esta oportunidade.



Tenho de abrir a pestana.

Perdi mais uma oportunidade de ver o Dalai Lama pessoalmente.

Voltei para a ilha.

Acordei com sol e calor. Há hora do almoço o céu encobriu-se e levantou-se um vento. Agora troveja e chove como se não houvesse amanhã. Esta é outra ilha, mas o tempo, esta inconstância, é a mesma. Sinto-me em casa.

Já estou emocionada.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Xiça penico!

Hoje de manhã lembrei-me de actualizar a minha foto do FB, coisa que não faço desde 2009, quando o criei. E foi um acontecimento surpreendente: a quantidade de likes e comentários superou todas as expectativas. Até estou parva. Juro.

Muito bom.

Descobri aqui.

Ontem

(Walk 9 mins: jog 1 min) x3 = 30 minutes

"Ganhem vergonha!"

Grande iniciativa. Divulguem e denunciem.

Não sabia que existia um dia dos irmãos. Foi ontem e a minha irmã recordou-nos com isto.

Até me vieram lágrimas aos olhos quando a vi no FB. Parecia a minha mãe!!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Temos pena.

O net-empregos, o Job760 e EmpregosOnline e de certeza mais alguns venderam o meu email a tudo o que é publicidade e cócó. Para mim agora é tudo SPAM. Logo. Tau. Ai enviar email, e porque já não gosta de nós, e tem de ir ao menu e o catano. Nada disso. SPAM e o assunto está resolvido. Porque na verdade é exactamente isto que eles são.

Cheira-me que estes também emigraram.


Era colar isto em frente a todos os FP de Portugal e explicar-lhes que o que eles exigem, e o que sempre existiu no mercado de trabalho em Portugal, e que todos chamam de equidade, é injustiça.


Este lugar faz-me lembrar a minha ilha.

É tudo tão verde. Tão húmido. As casas todas arranjadinhas e limpinhas rodeadas de verde e de espaço. Vive-se bem aqui. Não fosse ainda sentir um buraco no peito e estaria a delirar. Mas sei que o coração vai sarar. Sou especialista em saudade e sei que apesar de ela nunca passar, fica bem mais ténue. Vai passar esta sensação de ter sido arrancada do meu meio... Levo algum tempo a entrar na engrenagem, mas depois da máquina começar a produzir, nada me pára.

Hoje vi um esquilo.

E foi uma gritaria. 

sábado, 6 de abril de 2013

Fui passear para as ruas desta cidade...

E parecia as Sanjoaninas. É povo qué c'ma bixo! Então crianças eram mais do que as mães. Aos magotes. Lojas cheias, tudo de sacos na mão. Cabeleireiros de homem em cada esquina todos com fila de espera... A diferença para a baixa de Coimbra é ridícula. Agora apercebo-me, mais do que nunca, como Portugal está de pés para a cova... melhor, está já na cova. Com terra em cima.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Hoje foi dia.

De pôr a Avenida Brasil em dia. Nem pensem que por ter mudado de país vou perder a melhor novela de todos os tempos. Um consolo.

Castelo de cartas.

Só me esclareceu acerca dos pormenores. De resto é exactamento o que eu penso que se passa nos bastidores da política. Um nojo, na verdade.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Até que enfim.

Que o Relvinha vai de vela. Já não era sem tempo. E espero que lhe retirem a licenciatura. Foi pena não terem investigado também a do Sócrates. Mas esse é intocável. Já se sabe.

Difícil para mim é:

Fazer um telefonema em inglês. Já em português me custa as passas do Algarve, então numa língua estrangeira... Cheira-me que vou ter de me deixar de paneleirices. Odeio telefones.

Mas a grande, grande notícia é:

Tenho um smartphone. Nunca pensei. Mas foi a forma de ter net de forma rápida e barata. E até é giro. Mas já tenho um dedinho a doer. 

Fiquei com os pulsos negros.

Rica aula de Krav Maga.

Smile.


segunda-feira, 1 de abril de 2013

Acho sempre que é tudo muito fácil.

Mas na sexta à noite, véspera da viagem, chorei baba e ranho. Custou-me metade do coração deixar a minha casa. Nem vou comentar quando deixei Margot. Não vos quero matar a todos de tristeza. 

Está frio com'a burro...

E esta gente anda de T-shirt e de vestidinhos curtos e decotados na rua. Em mim não se vê um centímetro de pele.