terça-feira, 30 de julho de 2013

Bonito.

Um colega meu perguntou-me pelos meus passatempos. Eu respondi prontamente "read". Ele riu-se durante horas e passou a agir para comigo de um modo muito descontraído. Hoje apercebi-me que ele percebeu "weed". 

sábado, 27 de julho de 2013

Dúvida do momento.

Passo o fim-de-semana a bezerrar e a não fazer nada útil ou limpo a casa ( -sim, outra vez! que isto ainda precisa de muito esfregão verde) ou vou fazer umas compras downtown. Ah que difícil!! Não vou fazer nada... Iupi!!!! 

MEDO!!!!

Do post anterior.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Por pouco, muito pouco.

A semana passada não me fez aparentar a idade que de facto tenho. Preciso de dormir seis meses para recuperar.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Tenho um cabelo numa sobrancelha. Não um pêlo, um cabelo. Rijo e quase branco.

Não o corto por nada deste mundo porque sempre que o vejo lembro-me do meu pai. De pinça em riste, no último instante, a genética leva a melhor e penteio-o o melhor que posso. Deixo o espenho sempre com um sorriso.

Tás lá Arthur!

Regras Essenciais para uma Boa Amizade

Os homens assemelham-se às crianças, que adquirem maus costumes quando mimadas; por isso, não se deve ser muito condescendente e amável com ninguém. Do mesmo modo como, via de regra, não se perderá um amigo por lhe negar um empréstimo, mas muito facilmente por lhe conceder, também não se perderá nenhum amigo por conta de um tratamento orgulhoso e um pouco negligente, mas amiúde em virtude de excessiva amabilidade e solicitude, que fazem com que ele se torne insuportável, o que então produz a ruptura. Mas é sobretudo o pensamento de que precisamos das pessoas que lhes é absolutamente insuportável: petulância e presunção são as consequências inevitáveis.


Em algumas, tal pensamento origina-se em certo grau já pelo facto de nos relacionarmos ou conversarmos frequentemente com elas de uma maneira confidencial; de imediato, pensarão que nós também devemos ter paciência com eles e tentarão ampliar os limites da polidez. Eis porque tão poucos indivíduos se prestam a uma convivência íntima; desse modo, temos de evitar qualquer familiaridade com naturezas de nível inferior. 

Contudo, se esse indivíduo imaginar que é mais necessário a nós do que nós a ele, terá como sensação imediata a impressão de que lhe roubamos algo. Tentará então vingar-se e reaver os seus pertences. O único modo de desenvolver a superioridadena convivência com os outros é não precisar deles de maneira alguma e fazê-los perceber isso. Consequentemente, é aconselhável fazer sentir de tempos em tempos a qualquer um, homem ou mulher, que podemos muito bem passar sem ele. Isso fortalece a amizade. 

Para a maioria das pessoas, não é prejudicial se, de vez em quando, adicionarmos uma pitada de desdém na nossa atitude para com elas. Atribuirão tanto mais valor à nossa amizade: Chi non estima vien stimato [Quem não estima é estimado], diz um fino ditado italiano. Se, todavia, alguém nos é de facto muito valioso, devemos ocultar-lhe essa conduta como se fosse um crime. Ora, semelhante atitude não é agradável, mas é verdadeira. Os cães quase não suportam uma amizade excessiva; os homens, menos ainda. 


Arthur Schopenhauer, in 'Aforismos para a Sabedoria de Vida'

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Há pessoas que teimam em não perceber isto.


Desafio.

"Do avesso desta noite que me encobre,
Preta como a cova, do começo ao fim,
Eu agradeço a quaisquer deuses que existam,
Pela minha alma inconquistável.

Na garra cruel desta circunstância,
Não estremeci, nem gritei em voz alta.
Sob a pancada do acaso,
Minha cabeça está ensanguentada, mas não curvada.

Além deste lugar de ira e lágrimas
Avulta apenas o horror das sombras.
E apesar da ameaça dos anos,
Encontra-me, e me encontrará destemido.

Não importa quão estreito o portal,
Quão carregada de punições a lista,
Sou o mestre do meu destino:
Sou o capitão da minha alma."

William Ernest Henley

terça-feira, 2 de julho de 2013

Saí do país em boa hora.

Liguei-me agora à net e percebi que o Paulo Portas se tinha demitido. Jogada de mestre. A um ano das eleições tem mais do que tempo para dar umas palmadinhas no povinho e subir em riste nas próximas legislativas. Sempre atento o Paulinho. 

Pareço um panda mas versão "olheiras" vermelhas.

Ai que passei o fim-de-semana todo, mas TODO a ver e a delirar com este site e hoje fui dar à perna e comprar cenas de gaja para mudar de look. Resultado: o makeup removal que me tinham aconselhado por ser para peles sensiveis e com água e sei lá mais o quê queimou-me debaixo dos olhos. Exactamente: tenho duas manchas vermelhas debaixo dos olhos e arde c'mo diabo. Vai dai o meu gajo teimou comigo que aquilo não podia ser só água e óleo como eu a pés juntos afirmei e fomos testar. Juro que não me ri nem gozei com ele quando me disse para respingar umas gotas para cima do fósforo a arder porque era tão absurdo que nem piei. Labareda. É só o que tenho para dizer. Uma gotinha e aquela merda soltou uma chama que parecia o churrasco do meu pai no Monte Brasil. 


A amiga que me aconselhou dá-se super bem com ele e a verdade é que a maquilhagem sai toda facilmente mas a minha pele "mete nojo" não vai nessa. Junto a marca Eucerin, à Vicky e à La Roche-Posay. Comigo não dá. Agora vou experimentar este que tudo o que é site de maquilhagem diz que é um sonho:


E ainda por cima é mais barato. A ver vamos. Como me sabe bem estes assuntos fúteis. Desde que sai de Portugal estou muito mais fútil. Que bom.